Kaya Scodelario Brasil » Arquivo » Entrevista a Wonderland Magazine
Postado por Larissa


Há uma estranha intimidade ligada a palavrões – aqueles usados em conversas geral para afirmar uma emoção, ao contrário de ser prefixado simplesmente com raiva – isso significa que quando um estranho xinga em sua presença, seja ela física ou por telefone, uma barreira invisível é, de alguma forma, levantada. Em situações de entrevista, como em um bate-papo de 13 minutos com a atriz Kaya Scodelario, a expressão que vem a mente é “pé no chão”. Um termo utilizado para pessoas da industria cinematrográfica que, apesar de seu status de celebridade, permanece sendo uma pessoa amigável. Com sua bio no Twitter que faz luz a seu carinho por piadas de peido e fotos de cães, assim como um  número impressionante de 1,2 milhão de seguidores no Instagram, onde posta seus momentos de férias e selfies amamentando – a atriz de 25 anos, sem dúvida, está ganhando nesta arena.

Quando tinha 11 anos, a mãe de Scodelario a levou para ver Johnny Depp no novo filme da Disney ‘Piratas do Caribe: A Maldição do Pérola Negra‘, o primeiro capítulo da mega franquia e a introdução inicial ao Capitão Jack Sparrow. 14 anos depois, ela está contando uma anedota sobre a influência que o ator teve nela enquanto filmavam juntos o novo filme de Piratas, ‘A Vingança de Salazar‘. “Estávamos deitados num pedaço de tela verde e tínhamos de fingir que estávamos caindo”, diz ela. “Eu não sabia o que diabos eu estava fazendo e eu olhei para ele e assim que disseram ação ele estava completamente comprometido, ele não se importava se parecia um bobo ou estranho, E isso me inspirou a me deixar levar ir e abrir minha mente”.
Dirigido por Joachim Rønning e Espen Sandberg, Scodelario interpreta Carina, uma matemática, astrónoma e a mais  nova personagem de 2017 que veio marcar uma mudança na forma como as mulheres são retratadas no cinema antes do século XIX (Katherine, de Florence Pugh, marcou de forma semelhante com o lançamento de Lady Macbeth). “Ela é definitivamente a personagem feminina mais moderna que temos nesses filmes”, afirma a atriz. “Ela é definitivamente uma mulher moderna. Ela quer uma educação, o direito de ir à universidade, gosta de estudar, gosta de astronomia, é muito independente; Ela definitivamente não está pronta para se tornar apenas uma esposa”.

“Quando você se junta a algo que já está tão estabelecido”, ela continua sobre sua contribuição para a série, agora em seu quinto capítulo, “você tem uma responsabilidade, porque você quer trazer algo novo e você quer torná-lo melhor. Eu não queria apenas fazer o meu trabalho no filme e não sentir como se o meu personagem significasse algo. Eu também queria estar orgulhosa de mim e sentir como se eu pudesse trazer algo para este personagem que fosse diferente”.

Tornar-se Carina significou estudar os fundamentos do que significava ser uma jovem no século XVII: pesquisar astronomia, longitude, latitude e “coisas sobre as quais eu não tinha absolutamente nenhuma idéia, o que foi ótimo porque eu pude descobrir um monte de informações legais. “Ou seja, como ser boba. “A maioria dos papéis que eu tive [antes] eram muito sérios, muito emocionais e sobre “me quebrar” –nesse filme eu pude apreciar como é interpretar coisas diferentes e aprendi sobre comedic timing.”
Ela estava em Cape Town quando conversamos, chegando ao final do que presumivelmente tinha sido um longo dia de filmagem, gravando a terceira parte de ‘The Maze Runner‘, outra franquia em que Scodelario estrela. Ao contrário de ‘Piratas‘, a trilogia é um projeto no qual ela fez parte desde o começo. No entanto, como o primeiro, encontra-se em um elenco predominantemente composto por homens. Dylan O’Brien e Thomas Brodie-Sangster aparecem ao lado de outros na lista, enquanto Scodelario é um dos dois nomes femininos na página no IMDB do primeiro filme . “Eu nunca senti que eu era a única menina em uma sala cheia de meninos. Eu me sinto completamente igual”.

 

13-22   1-0   1 Confira mais fotos na galeria.

KAYA

Deixe um comentário
Voltar ao início